VENDA MAIS #03 – O QUE É GERAÇÃO DE LEADS COM MÍDIA PAGA?

captacao-leads-02
VENDA MAIS #02 – O QUE É GERAÇÃO DE LEADS COM REDES SOCIAIS?
08/06/2018
captacao-leads-05
VENDA MAIS #05 – O QUE É GERAÇÃO DE LEADS COM VÍDEOS?
08/06/2018
captacao-leads-03

COMO GERAR LEADS COM MÍDIA PAGA, os ANÚNCIOS

Vamos supor que você tenha uma loja em um shopping. Você não precisa pagar para divulgá-la. Porém, vai estar no mesmo nível que todas as outras concorrentes. Com a geração de Leads, ocorre um efeito semelhante. Ter uma página no Facebook e não divulgá-la, por exemplo, é a mesma coisa. Lembre que mesmo que sua empresa gere Leads de forma orgânica, muitas outras também já trabalham desta maneira.

 

Por isso, investir em mídias pagas é uma forma de destacar seu negócio frente aos concorrentes e acelerar a geração de Leads e vendas. Embora muitas empresas ainda torçam o nariz para as mídias pagas, afrmando que elas não geram grandes retornos, o fato é que elas vêm se tornando cada vez mais importantes, já que, ao contrário do alcance orgânico, apresentam resultados mais rápidos, o

que pode ajudar a dar aquele “empurrãozinho” inicial para gerar Leads.

 

No caso do Facebook, por exemplo, o alcance orgânico vem diminuindo signifcativamente com o passar do tempo, e por isso os anúncios na rede se tornam cada vez mais necessários na geração de Leads.

 

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, a mídia paga costuma ter uma taxa de conversão

até 25% maior do que posts orgânicos. Isso porque, além de o alcance orgânico ser baixo, os anúncios pagos podem ser segmentados, o que aumenta a sua efcácia. Diversifcar as campanhas também abre a possibilidade de inovar.

 

No caso das mídias pagas, usar uma oferta específca e disponibilizá-la através de uma Landing Page é fundamental para garantir o ROI (retorno sobre o investimento). Isso porque, na Landing Page, o visitante terá duas opções: preencher o formulário em troca da oferta ou sair.

 

O fato de ter poucas opções aumenta muito a probabilidade de o visitante realizar a conversão.

 

E por que é fundamental, nos canais pagos, usar uma Landing Page com uma oferta única?

 

Pense no seguinte cenário: vamos supor que você pagará R$0,50 para cada pessoa que clicar no seu anúncio e for para a Landing Page. A cada R$100 investidos, você terá um tráfego de 200 pessoas indo para a Landing Page, certo?

 

Agora vamos supor duas opções:

  • Anúncio genérico com tráfego para a página inicial do site ou para uma página genérica: sem um direcionamento claro, o visitante não saberá qual é a oferta e o comportamento mais esperado é sair do site. No melhor dos casos, você conseguirá uma taxa de conversão de aproximadamente 3% (quando muito), o que significa que 6 pessoas, das 200, vão entrar em contato. O custo por Lead será de R$16,66.

 

  • Anúncio específico com tráfego para uma Landing Page específica: com uma página focada

na oferta, as chances de conversão melhoram muito. Apenas como exemplo, se você conseguir uma taxa de conversão de 15% (e não é difícil conseguir mais do que isso), serão 30 pessoas, das 200, entrando em contato. O custo por Lead será de R$3,33 – uma redução de 80% em relação ao primeiro cenário.

 

Mas se engana quem pensa então que os investimentos devem ser feitos em peso de uma hora para outra: é recomendável começar com um valor pequeno para fazer análises de curto prazo. E após as análises, verificar se há potencial para colocar mais verba. Por fim, não esqueça que as mídias pagas estão sempre mudando: o lance de leilão fica caro, concorrentes estão presentes, novos formatos sempre aparecem e, se suas campanhas não estiverem atualizadas, você pode estar perdendo resultados pelos novos updates.

 

Assim como é importante manter campanhas contínuas sempre ativas para ter histórico, índice de qualidade e relevância, reserve parte de sua verba e recursos para novos testes. Também não deixe de lado os pequenos experimentos de teste A/B, como mudar aquele

banner que já está rodando há algum tempo, trocar ou refazer os adcopies (textos e redação de anúncios). Abaixo, mostramos alguns dos principais canais de mídia paga e como gerar Leads através deles.

 

 

GERAÇÃO DE LEADS COM FACEBOOK ADS

O Facebook Ads é sem dúvidas um dos canais mais poderosos para encontrar o seu público-alvo. Há diversas maneiras de se segmentar: interesses, gênero, idade, relacionamento, cargo, lugares onde o visitante estudou e muito mais. Nesse breve exemplo, já deu para ver o quanto é possível explorar, não é mesmo? O interessante é que ele pode ser utilizado tanto para

empresas B2C quanto para B2B. No exemplo de B2C, informações como gênero e idade, por exemplo, são fundamentais. Já no caso de B2B, informações como interesse, cargo e formação podem ser bem relevantes. Como mostrado anteriormente, é muito importante

que a sua oferta no Facebook Ads seja específica e não genérica, assim você não dispersa seu tráfego e o direciona para um único fim.

 

 

GERAÇÃO DE LEADS COM ANÚNCIOS VOLTADOS PARA CONVERSÃO

Quando você começar a criar um anúncio no Facebook Ads, irá se deparar com um passo no qual você escolhe o seu objetivo com a campanha. Há diversos tipos de anúncios que podem ser criados no Facebook, cada um com um objetivo diferente. No caso de gerar Leads, alguns dos tipos de anúncios indicados são: aumentar conversões no seu site, fazer as pessoas obterem sua oferta e adquirir cadastros para o seu negócio.

 

Esses tipos de anúncio são interessantes pois direcionam o público para uma conversão específica que você deseja que ele faça. Para um passo a passo sobre como criar anúncios no Facebook, acesse Facebook Para Empreendedores.

 

GERAÇÃO DE LEADS COM REMARKETING

O remarketing é uma estratégia bastante eficaz para alcançar as pessoas que já passaram por determinadas páginas do seu site. Funciona da seguinte forma: ao acessar qualquer página do seu site, o visitante ganha um cookie (uma espécie de “carimbo”) que fica salvo no navegador. Ao sair do site, na próxima vez em que essa pessoa entrar no Facebook, verá um anúncio da sua empresa. Para usá-lo, você precisará instalar um pixel de conversão em seu site. Após instalado, você poderá fazer o anúncio baseado nas páginas em que o seu visitante já passou. Um exemplo para B2C: para visitantes que adicionaram itens em seu carrinho, mas abandonaram a compra, ofereça um desconto de 10% para eles retornarem e finalizá-la. Outro caso comum de uso é reforçar a oferta da Landing Page: para todas as pessoas que chegaram até essa página e não preencheram o formulário, você pode exibir um anúncio reforçando a oferta original ou ofertando algum outro conteúdo. As possibilidades são muitas e as formas de segmentação, também!

 

OTIMIZANDO CAMPANHAS DE ANÚNCIOS

Como disse, direcionar ofertas para públicos segmentados e personalizados é uma das grandes

vantagens do Facebook Ads, o que pode otimizar bastante a taxa de conversão das suas campanhas.

 

Por exemplo, é possível filtrar seu público a partir de uma lista de emails, número de telefone, número de identificação de usuário no Facebook ou pessoas que usam seu aplicativo (IDs de anunciante móvel). Para empresas que têm formulários de cadastro em seu site e obtêm dados como emails e telefone do seu público, essa é uma boa opção para impactar essas

pessoas. É uma possibilidade de fazer ofertas direcionadas e menos invasivas do que via email.

 

Outra opção que você pode usar para personalizar seu público é o Facebook Lookalike. Essa alternativa encontra pessoas similares a seus Leads, que têm mais chances de também se interessarem pelo que sua empresa oferece.

 

Para isso, o Facebook analisa comportamentos e perfs em comum: páginas que curte, quantidade de vezes que entra na rede, suas ações online, sexo, idade etc. Você ainda tem a opção de não anunciar para pessoas que já converteram nas suas campanhas. E se você quiser saber mais sobre outras otimizações em campanhas de anúncios, acesse Facebook Ads.

 

GERAÇÃO DE LEADS COM “LEAD ADS”

Outro tipo de anúncio que ajuda a aumentar as taxas de conversão são os Lead Ads. Com o Lead Ads, as pessoas podem preencher formulários com apenas alguns cliques ou toques (no caso de dispositivos mobile), tornando mais fácil a coleta de informações do Lead.

Os formulários são customizáveis, para que você possa coletar as informações importantes para o seu negócio. E como funciona?

Quando alguém clica ou toca no seu anúncio, vê instantaneamente um formulário preenchido com informações já fornecidas ao Facebook, como email ou telefone, o que torna o processo de preenchimento mais rápido e preciso. As pessoas podem editar suas informações antes de enviar o formulário.

Esse tipo de anúncio é especialmente favorável para uso em dispositivos mobile, nos quais o preenchimento de formulários é um pouco mais difícil, o que pode fazer com que os usuários desistam da ação.

 

 

GERAÇÃO DE LEADS COM GOOGLE ADWORDS

Quando se fala em mídia paga, é impossível não citarmos o Google AdWords, provavelmente o mais conhecido de todos os canais desse tipo. Anunciar na Rede de Pesquisa do Google, que é a ferramenta de buscas mais usada no mundo, é particularmente atrativo porque

permite exibir anúncios para usuários que estão ativamente procurando por algo. Nada mais acertado do que mostrar exatamente o que alguém procura no momento em que busca, certo?

Para se ter uma ideia, de acordo com o Sitewit, “as empresas produzem uma média de US$2 em receita para cada US$1 que elas gastam ao anunciar no Google Ads”. Anúncios pagos são 56% mais lucrativos do que a mídia social, que tem em torno de 44% de ROI. No entanto, frequentemente encontramos empreendedores frustrados, porque viram o investimento dando pouco ou nenhum retorno. Isso acontece, em grande parte das vezes, porque o anunciante não compreende como publicar uma campanha que esteja alinhada com os objetivos do Marketing.

Para isso, é necessário entender a dinâmica dos anúncios o Google, o comportamento de busca do seu público-alvo e algumas boas práticas que fazem diferença no resultado da campanha. O Google AdWords permite anunciar tanto no buscador do Google (Rede de Pesquisa), como em sites e blogs parceiros, Youtube e vários outros (Rede de Display).

 

GERAÇÃO DE LEADS COM REDE DE PESQUISA

A Rede de Pesquisa é baseada em palavras-chave, ou seja, nas palavras que as pessoas utilizam para encontrar determinado conteúdo, produto ou serviço. Por isso, você deve entender bem como as pessoas pesquisam pela sua solução ou conteúdo no Google. Você pode usar o próprio buscador do Google, digitando alguns termos relacionados à sua oferta para que o Google sugira complementos. Esses são indicativos das  buscas dos usuários.

Depois, você pode verificar se as ideias de busca que surgiram são de fato procuradas por um volume significativo de usuários do Google. Para isso, use o planejador de palavras-chave do Google Adwords. Com essa informação em mãos, defina as ofertas, objetivos, metas, métricas de sucesso (KPIs) e orçamento mensal e selecione as palavras-chave a serem utilizadas.

Agora, é hora de criar os anúncios. É importante que você tenha em mente que seu anúncio vai aparecer para pessoas que estão efetivamente buscando por algo; então, quanto mais o seu anúncio estiver relacionado ao que elas procuram, melhor. A relação entre palavra e oferta deve ter o maior peso na seleção das keywords, pois impacta fortemente na satisfação do usuário, na taxa de conversão, no índice de qualidade e no sucesso da campanha em geral.

 

Além disso, relacione o anúncio a uma Landing Page específica, também ligada às palavras-chaves selecionadas. De nada adianta criar bons anúncios se suas Landing Pages não oferecerem aquilo que as pessoas estão de fato buscando. Não se esqueça ainda de acompanhar a taxa de conversão dos seus anúncios, que é a métrica de sucesso mais importante de uma campanha para geração de Leads. Caso perceba que os resultados estão aquém do esperado, tente otimizar a campanha.

 

Mas mesmo começando as campanhas de anúncios na Rede de Pesquisa com o pé direito, de vez em quando é possível otimizá-las para conseguir Leads ainda mais qualificados, principalmente através da segmentação da audiência. Para isso, você deve seguir algumas dicas. A primeira é otimizar seus anúncios para o Índice de Qualidade (IQ). O Índice de Qualidade é importante porque ele basicamente define o quanto você irá pagar para adquirir cliques e Leads. Quanto maior for seu IQ, menos você pagará em relação ao seus concorrentes.

 

Outra dica é superar os Ads dos seus concorrentes. Você pode usar o SpyFu para checar as palavras-chave de melhor performance deles, tanto para lista orgânica quanto paga. Além disso, é importante otimizar seus anúncios para plataforma mobile. Algumas ideias para fazer isso: títulos claros e concisos, segmentação baseada no tipo de dispositivo e Landing Pages amigáveis.

 

GERAÇÃO DE LEADS COM REDE DE DISPLAY

Além da possibilidade de comprar anúncios na Rede de Pesquisa do Google, podemos também comprar espaços na rede de parceiros anunciantes (Rede de Display). Diversos blogs e portais oferecem espaços para que o Google faça a intermediação e exiba ali anúncios relacionados ao tema. Esses anúncios têm diversos formatos (texto, gráfico, vídeo) e tamanhos.

 

Normalmente, não é uma opção tão boa, pois não há a intenção clara de resolver um problema como as buscas do Google, e nem formas de segmentação tão poderosas como os anúncios do Facebook.

 

Muita gente desanima após investir na Rede de Display por obter Leads não qualificados, cliques inválidos ou CTR (taxa de cliques) bem baixa. Isso acontece quando a campanha é programada com segmentação ampla, sem negativação de canais ou sem definição de onde aparecer.

 

No entanto, esse tipo de anúncio funciona extremamente bem no caso de Remarketing. Da mesma forma como comentamos no Remarketing do Facebook Ads, o Google também disponibiliza um código a ser inserido no site para salvar um cookie no navegador dos visitantes e exibir anúncios em outros sites pelos quais esses visitantes passem.

 

Se você ainda não está utilizando o Remarketing para impulsionar suas taxas de conversão, saiba que estatísticas mostraram que 1 em 5 profissionais de Marketing já tem um orçamento para Remarketing.

 

 

GERAÇÃO DE LEADS COM LINKEDIN ADS

O LinkedIn Ads é uma plataforma de anúncios especialmente interessante para empresas B2B. Isso porque a rede social é voltada para o relacionamento profissional e contatos de negócio, ao contrário do Facebook, onde o lado pessoal se mistura. Por esse motivo, as segmentações no LinkedIn são bem focadas em perfis empresariais. Você pode usar informações como tamanho da empresa, cargo, função, setor, diplomas adquiridos e muito mais.

 

Sobre os formatos de anúncios, destacamos dois que são os mais indicados para geração de Leads. Um deles é patrocinar conteúdos publicados em sua Company Page ou Show Case: essa forma é muito parecida com a possibilidade de patrocinar um post no Facebook. É voltada principalmente para levar seu conteúdo para o seu público-alvo. Você pode abusar das estratégias de Marketing de Conteúdo e conseguir com isso um alcance maior para as suas publicações.

Outra possibilidade é criar anúncios altamente segmentados: você pode direcionar esse tipo de anúncio para a sua Company Page ou mesmo para o seu site. Possui as mesmas possibilidades de segmentações apresentadas anteriormente. Porém, diferencia-se aqui por ter uma pegada mais direta e que vai além da sua página do LinkedIn.

 

Para muitas empresas, o único “problema” do LinkedIn é o custo. Hoje, o CPC do Linkedin está em no mínimo USD 2,00 e demanda um orçamento mínimo diário de USD 10,00. Isso exige que você entenda um pouco mais de otimização de campanhas e foque em ofertas que tenham potencial de gerar o ROI mínimo necessário para o investimento valer a pena.

 

 

GERAÇÃO DE LEADS COM INSTAGRAM ADS

O Instagram Ads é a plataforma de anúncios do Instagram. Nela, os posts patrocinados são veiculados nos formatos de fotos, vídeos e carrossel de imagens. A ferramenta pode ser usada para gerar cliques e conversões no seu site, instalações de aplicativos, mais visualizações de vídeos etc. Os anúncios do Instagram são gerados diretamente no Facebook Ads. Criar anúncios no Instagram traz visibilidade, atração e reconhecimento para sua empresa. Os vídeos curtos, as fotos e as imagens em carrossel são ótimos para ajudar na educação de uso de produtos e serviços.

Você pode também criar um anúncio que leve para uma Landing Page, fazendo assim com que o usuário converta e se torne um Lead.

Como o Instagram é utilizado principalmente em celulares, para aumentar as chances de conversão, você deve: usar Landing Pages responsivas, planejar o anúncio com Calls-to-Action e usar hashtags estratégicas para atrair as personas desejadas.

 

 

A “GERAÇÃO DE LEADS” CONTINUA no PRÓXIMO ARTIGO…

⚠ LEIA AGORA: “O QUE É GERAÇÃO DE LEADS COM BLOG?”
LINK 👉👉 https://heltonbezerra.com.br/marketing-de-conteudo/geracao-de-leads-04/

 

COMPARTILHE

Os comentários estão encerrados.